Seminário discute abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes

Paraíba

11/05/2018 às 23h30

Seminário discute abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 194 VEZES

JOÃO PESSOA - O Seminário: Abuso e Exploração sexual de criança e adolescentes (protagonismo juvenil), que integra a programação alusiva ao dia 18 de maio, data de Enfretamento do Abuso e Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes, aconteceu nesta sexta-feira (11), na Escola do Serviço Público do Estado da Paraíba (Espep)

 

O evento, coordenado pela Gerência da Proteção Especial da Sedh, em parceria com a Rede Interinstitucional de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes (Redexi/PB), do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA), da Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba (Aspol) e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/PB), Centro da Mulher 8 de março, reuniu adolescentes que estudam na rede pública do Estado.

 

Em mesa redonda, representantes das principais entidades discutiram o tema do Seminário. Em outro momento do evento os participantes foram divididos em grupos para, em oficinas, debater sobre Abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes; Pornografia/pedofilia; Tráfico de pessoas x responsabilidades.

 

Resultado de imagem para Seminário discute abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes

 

Segundo a psicóloga e técnica de referência do setor de Média Complexidade, Thatiana Nóbrega, a cada 18 de maio o Governo do Estado procura trazer à memória esse “quadro terrível” das práticas de violações de direitos de crianças e adolescentes.

 

“O seminário tem como principal objetivo trazer para os adolescentes o protagonismo juvenil, fazendo com que eles, enquanto atuantes, possam identificar os abusos e as explorações praticadas contra eles”, observa.

 

Ela adianta que em 2017 foram registrados 5.877 violações de direitos, destas 866 são de abusos sexuais.

 

“Sabemos que esses números não refletem a realidade, uma vez que, infelizmente, ainda temos muitos casos não denunciados. É importante que qualquer pessoa que tenha conhecimento de casos de práticas de abuso ou violação contra crianças e adolescentes denuncie. A Paraíba de maneira pioneira no país possui o Disque 123, que recebe denúncias no âmbito do Estado”, destaca Thatiana.

 

Resultado de imagem para Seminário discute abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes

 

Para a vice-presidente da Comissão dos Direitos da Criança e Adolescente da OAB/PB, Michelli Ferrari, o objetivo do encontro é fazer um preventivo adequado, uma instrução desses adolescentes quanto às formas de violência.

 

“Abordamos o enfrentamento da questão do abuso e a exploração sexual, casos de pedofilia, pornografia infantil e de adolescente muito comum na internet, e como identificar esses agressores, fazê-los enxergar que algumas práticas, ainda que mascaradas, são configuradas como abuso sexual. Abusos que ocorrem dentro da própria família, uma carícia, um toque nas partes íntimas, molestar, induzir crianças e adolescentes a assistir vídeos de pornografia. Viemos trazer para eles informações de quais situações podem configurar um abuso ou violação”, comenta.

 

Michelli Ferrari lembrou ainda que “o diálogo dentro das famílias, além da fiscalização, a participação mais direta dos pais ou responsáveis na vida do adolescente, é ainda a melhor maneira de prevenir”.

 

Programação

 

Nesta segunda-feira (14), acontecerá a Rede nos Trilhos na CBTU, uma ação que abrangerá todo o itinerário realizado pelo trem, com entrega de panfletos, folders, apresentação de flash mobly, stand entre outros, no horário das 7h30 as 11 horas. 

 

No dia 18 de maio, para marcar a data de Enfretamento do Abuso e Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes haverá uma grande mobilização no Parque Solon de Lucena –  Lagoa, das 8 as 11h30, próximo ao terminal de ônibus, com distribuição de panfletos, folders, com  carro de som e tendas no local.

Comentários

Veja também

Facebook