18°C 26°C
Campina Grande, PB
Publicidade

No Tribunal do Júri, homem é condenado a 28 anos de prisão pelo assassinato de mulher trans em São José de Espinharas

Geovane de Lima Galdino Silva cometeu o crime em abril de 2022

04/06/2024 às 12h02 Atualizada em 07/06/2024 às 10h32
Por: Heleno Lima Fonte: Wscom
Compartilhe:
No Tribunal do Júri, homem é condenado a 28 anos de prisão pelo assassinato de mulher trans em São José de Espinharas

Geovane de Lima Galdino Silva, foi condenado pela Tribunal do Júri, nesta segunda-feira (3), em Patos, a 28 anos de prisão pelo homicídio qualificado de Renata Ferraz, uma adolescente trans de 16 anos, em São José de Espinharas, Sertão da Paraíba.

Continua após a publicidade
Anúncio

ele foi condenado por motivo torpe, meios cruéis, impossibilidade de defesa da vítima e por feminicídio, devido à transexualidade de Renata.

O corpo de Renata foi encontrado em estado de decomposição numa estrada vicinal na saída para São José de Espinharas.

Ela estava desaparecida desde o dia 17 de abril de 2022, quando saiu de casa para ir a uma festa.

Seu corpo foi descoberto por familiares dois dias depois.

O homicida foi capturado em Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul, após ser denunciado no programa “Linha Direta” da TV Globo.

A prisão foi resultado de uma parceria entre a Polícia Civil da Paraíba e do Rio Grande do Sul.

Ele cumprirá a pena em uma penitenciária no Rio Grande do Sul, onde foi preso.

O caso trouxe grande comoção à comunidade local.

O delegado Afrânio Brito, responsável pelas investigações, destaca a crueldade do crime e a importância da cooperação entre as forças policiais para a captura do acusado.

A sentença incluiu um acréscimo de 1/6 na pena por se tratar de um feminicídio.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.