18°C 29°C
Campina Grande, PB
Publicidade

Genival Matias Filho completaria 55 anos neste domingo se vivo estivesse

O vice-presidente da ALPB faleceu no dia 19 de julho de 2020 ao sofrer um AVC na praia de Sarandi, em Ipojuca, Litoral Sul de Pernambuco

19/06/2022 às 08h47 Atualizada em 20/06/2022 às 18h46
Por: Heleno Lima
Compartilhe:
Genival Matias Filho completaria 55 anos neste domingo se vivo estivesse

Se vivo estivesse, o deputado Estadual e vice-presidente da Assembleia Legislativa Genival Matias Filho, completaria 55 anos neste domingo (19).

Continua após a publicidade

Apesar de ter nascido na capital paraibana, em 19 de junho de 1967, era considerado filho de Juazeirinho, cidade de sua família.

Os negócios e a política 

Afeito aos bastidores ao invés da badalação, ele tinha uma inteligência acima da média e trafegava com muita facilidade entre o setor empresarial e a política.

Tinha conhecimento internacional no mundo dos negócios e conquistou respeito de grupos empresariais na Ásia, Oriente Médio e nos EUA, trazendo empresas para a Paraíba nos ramos da mineração, hotelaria e construção civil, gerando emprego e renda no Estado.

Surpresa na política partidária 

Na política partidária, surpreendeu muita gente, quando decidiu disputar a primeira eleição de sua vida, em 2010, para deputado Estadual.

Antes, em 2009, assumiu o comando de um partido nanico, o PTdoB e, apesar do pouco tempo, mas com o tino aguçado para a política, montou uma chapa que o levaria à Assembleia Legislativa com 15.255 votos.

Empossado, tratou logo em trabalhar pelo povo paraibano, apresentando um jeito novo de fazer política, baseado no desenvolvimento e na geração de divisas, chamando a atenção de todos.

Dois anos mais tarde, porem, o TRE fez uma recontagem de votos, após alguns candidatos que concorreram sub judice, terem sido considerados aptos, Genival acaba perdendo a vaga de deputado para Carlos Dunga.

A volta em grande estilo 

No entanto, ele não desanimou, antes, já com experiência, aprofundou seu trabalho pela Paraíba e voltou a Casa de Epitácio Pessoa, em 2014, desta vez como titular, ao obter 15.027 escrutínios.

Genival prosseguiu firme no seu propósito de mudar a vida das pessoas através da política e cada vez mais conquistava respeito e admiração, pois sempre trabalhava com a razão, deixando de lado a emoção, característica forte do meio política.

Assim, ouvia a todos sem mágoa nem rancor e procurava através do seu prestígio, levar benefícios para os municípios que representava.

Consolidação como grande liderança 

Nessa toada, chegava o ano de 2018 e o Avante, que havia mudado de nome, era um dos partidos mais organizados da Paraíba, graças a perspicácia e a altivez de Genival, que tinha conseguido capilarizar a sigla por todo o Estado e elegeu prefeitos, vice-prefeitos e vereadores em diversas cidades.

Genival montou uma verdadeira seleção para as disputas proporcional de 2018 e o Avante elegeu ele e mais três deputados estaduais, sendo a segunda maior bancada da Assembleia.

Ele obteve 26.777 sufrágios naquele pleito, consolidando-se definitivamente como uma grande liderança política da Paraíba.

Articulador nato

Como trafegava com desenvoltura nos bastidores e tinha a confiança de deputados de todas as legendas, Genival foi o principal articulador da eleição da mesa diretora do parlamento Estadual, permitindo, desta forma, numa verdadeira jogada de mestre, a assunção de Adriano Galdino (Republicanos) para presidir a Assembleia nos dois boêmios (2019/20 - 2021/22).

Assim, ele próprio se tornou o 1° vice-presidente da Casa de Epitácio Pessoa, no primeiro biênio.

A morte

Mas infelizmente, a morte chega sem avisar e destrói sonhos e planos e, na tarde de um domingo, 19 de julho de 2020, ela atacou o deputado, que passeava em um jet ski, na praia de Sarandi, no município de Ipojuca, Litoral Sul de Pernambuco.

Ele sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e caiu dentro do mar, vindo a óbito de forma instantânea a exatamente um mês que ele tinha celebrado 53 anos.

Juazeirinho, que amava o filho ilustre, e a Paraíba, que o admirava, choraram e prantearam a partida precoce de Genivalzinho, como era carinhosamente chamado em sua terra.

Herança política 

Ele partiu, mas ficou a sua legítima herdeira, Anna Virgínia Matias (Avante), atual prefeita de Juazeirinho.

Quando perdeu o pai, Vivi era a vice-prefeita do município, mas se elegeu prefeita meses depois de ter o sepultado.

Ele tem muita semelhança com Genival na forma de fazer política, principalmente na questão de agir com a razão e de ser avessa as picuinhas típicas da política miúda.

Assim como o patriarca, ela aglutina muita gente ao seu entorno e, da mesma forma, não gosta de falar muito, preferindo se concentrar no trabalho e de mudar a vida das pessoas através da política.

"O céu está em festa. Feliz aniversário, painho! Sempre estarás vivo em meu coração e em minhas memórias. Te amo para sempre", escreveu a prefeita em seu Instagram.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.